F1: FIA vai analisar sistema automático para a bandeira de xadrez

  • Redação Autoportal
Bandeira de Xadrez
Bandeira de Xadrez

O diretor de corridas da Fórmula 1, Charlie Whiting, deixa antever que num futuro próximo pode vir a ser introduzido um sistema de bandeira de xadrez automático, depois da polémica que se levantou no último GP do Canadá.

Em Montreal a bandeira de xadrez foi mostrada pela modelo Winnie Harlow quando faltava uma volta para as 70 que estavam no programa da corrida, depois de um comissário ter calculado mal o número de voltas.

Esta não foi a primeira vez que a bandeira de xadrez é mostrada antes do final da corrida, o mesmo já tinha acontecido em 2017 no final do GP da China. Por isso Whiting considera que o caminho será mostrar nos painéis luminosos colocados sobre a linha de meta, uma sinalética da bandeira de xadrez.

"Penso que provavelmente teremos de pensar em ter uma melhor sinalética do final de corrida. A bandeira de xadrez é algo que é tradicional nas corridas, mas por vezes leva a que se cometa erros", afirmou Charlie Whiting.

Contudo o responsável pela direcção de corrida na F1 não esconde que o tema tem de ser analisado e debatido até porque "é discutível se necessitamos ou não de fazer algo sobre este assunto de forma a corrigir uma situação que acontece a cada 10 anos. Contudo é algo que temos de analisar ".

Whiting esclareceu ainda que não tem planos para impedir a organização da Fórmula 1 de designar convidados especiais para mostrarem a bandeira de xadrez nas corridas.

VEJA TAMBÉM:

Comentários

Veja mais