Rali de Portugal: José Pedro Fontes pronto para a estreia do novo C3 R5

  • Redação Autoportal
José Pedro Fontes
José Pedro Fontes

Vodafone Rali de Portugal vai marcar um virar de página na história do Citroën Vodafone Team. Depois de uma aposta ao longo de três temporadas num DS 3 R5, modelo com que, entre outros resultados, José Pedro Fontes alcançou dois títulos de Campeão de Portugal de Ralis (2015 e 2016), o piloto irá estrear o novo C3 R5, a mais recente proposta da área de competição da Citroën Racing. A equipa nacional torna-se, assim, a par da equipa oficial que disputa o WRC2, a primeira formação a utilizar a nova viatura numa prova de terra do Campeonato do Mundo de Ralis (WRC).

Para José Pedro Fontes, a edição de 2018 do Rali de Portugal representa um novo capítulo: “É um regresso a uma prova de que gosto particularmente e que no ano passado me foi madrasta, provocando-me e à Inês Ponte sequelas físicas que nos impediram de atingir, em 2017, os objetivos a que nos tínhamos proposto no Citroën Vodafone Team. Mas isso é passado e o ponto alto da edição deste ano é a estreia do novo C3 R5 da equipa”.

Com Paulo Babo a cantar-lhe as notas ao longo dos troços, tal como o fez nas 3 provas já realizadas, Fontes não está apreensivo com a estreia do novo C3 R5: “É enorme a expectativa com que aguardamos o início do Vodafone Rali de Portugal, onde vamos estrear um modelo em que a Citroën deposita enormes expectativas em termos de potencial,decorrentes dos excelentes resultados dos testes de desenvolvimento, que deixaram muito boas promessas. É, aliás, enorme o orgulho no seio de toda a equipa e da estrutura da Sports & You, de podermos ser os primeiros a usar o C3 R5 em pisos de terra no WRC, complementando o trabalho da dupla oficial, o Stéphane e o Gabin".

Já quanto ao que espera da edição deste ano do Rali de Portugal, Fontes lembrou que: “o Vodafone Rali de Portugal é longo e exigente, muito diferente dos ralis de um dia do campeonato nacional, pelo que temos que fazer uma boa gestão entre o andamento e a poupança da viatura, mas isso só o conseguiremos fazer à medida em que nos formos ambientando às suas reacções que são fantásticas em terra, fruto das regulações específicas, de base, da Citroën Racing. Partimos dessa base para definir o nosso set-up, de acordo com o meu estilo de condução, e dar o melhor, como, aliás, fazemos sempre que nos apresentamos para discutir a vitória numa prova. Neste caso não poderá ser em termos absolutos, mas o lugar de melhor português não está fora dos meus objetivos”.

O Rali de Portugal, sexta prova do Mundial de Ralis (WRC) vai decorrer no norte do país entre quinta-feira e domingo.

VEJA TAMBÉM:

Comentários

Veja mais