Christian Horner está preocupado com o futuro da F1

  • Redação Autoportal
Christian Horner e Daniel Ricciardo (Reuters)
Christian Horner e Daniel Ricciardo (Reuters)

Christian Horner, chefe de equipa da Red Bull na Fórmula 1, considera que há o risco das novas regras para a disciplina, que devem entrar em vigor em 2021, perderem todo o sentido e acabando por se tornarem ineficazes, se a FIA e a Liberty Media não se entenderem.

As mudanças que estão em curso são não só ao nível técnico como também de governação, repartição dos lucros e ainda dos gastos máximos que cada equipa pode fazer.

Christian Horner, admitiu que está receoso quanto ao que podem vir a ser as alterações regulamentares, e em declarações ao «Motorsport.com» deixou claro que as duas entidades tem de estar e consonância. “O risco que vejo é que se a FIA e o detentor dos direitos não seguirem a mesma direcção acabaremos por ter um conjunto de compromissos e regras ineficazes. Acho que deve haver uma verdadeira clareza quanto ao que vai ser o futuro da Fórmula 1, quais serão as regras e o que devem aceitar ambas as partes. A Liberty pagou oito mil milhões de dólares pelo campeonato, têm que o tornar em algo mais atractivo com corridas fantásticas. Há problemas de custos e há problemas de lucros que devem ser resolvidos. A FIA, como órgão regulador, tem que estar totalmente de acordo com isso”.

Horner referiu ainda estar preocupado com as novas regras para as unidades motrizes e chassis: “O que nos preocupa são os debates de como serão as coisas relativamente aos motores e às regras do novos chassis. Tudo parece estar a diluir-se face ao que era o conceito inicial, e isso é preocupante”.

Comentários

Veja mais