Ricciardo contraria Bottas: “Eu tinha ido com tudo no Bahrain”

  • Redação Autoportal
Red Bull F1
Red Bull F1

Daniel Ricciardo assumiu que teria tido uma abordagem diferente na última volta do GP do Bahrain se estivesse no (segundo) lugar de Valtteri Bottas.

O piloto da Red Bull garantiu que teria dado tudo para chegar ao primeiro lugar mesmo que isso pudesse significar o abandono de quem fosse no segundo posto e o do líder – que, neste caso, era Sebastian Vettel, que venceu a corrida.

“Garantidamente, teria id com tudo. A cem por cento. Eu teria ido. Há um intervalo, estamos a acabar em segundo de qualquer forma, se abusarmos acabamos em segundo”, afirmou à «Sky Sports» Ricciardo sem reservas: “É a última volta, é para ganhar, temos de ir. Tu tens de ir.” E se correr? “Vão os dois para fora.”

Ricciardo não pôde chegar ao fim da corrida no segundo lugar, pois logo à segunda volta ficou fora de prova com problemas no Red Bull. Também não sabe se chegara à frente, mas o australiano garante que se tivesse chegado não ficaria por ali.

“Eu não sei como terminaria a corrida. Não quero dizer que teria ganho, mas se fosse eu na última volta podem apostar que ei teria ido com tudo”, assumiu.

Bottas tem uma opinião diferente quanto a uma atitude diferente no ataque que fez a Vettel nas últimas voltas: “Revi tudo e se pudesse reviver a situação não faria nada diferente.” “Depois e de fora é fácil dizer Devias ter feito isto, devias ter feito aquilo”, frisou o piloto da Mercedes.

“Analisámos todos os cenários e é praticamente impossível dizer o que teria sido o melhor. Pode-se sempre melhorar em relação a cada corrida e talvez pudéssemos ter pressionado mais o Sebastian a meio da corrida porque tínhamos um bom andamento. Mas o que teria acontecido no final com os pneus é uma interrogação”, explicou Bottas numa citação da «Sy Sports».

Daniel Ricciardo assumiu que teria tido uma abordagem diferente na última volta do GP do Bahrain se estivesse no (segundo) lugar de Valtteri Bottas.

O piloto da Red Bull garantiu que teria dado tudo para chegar ao primeiro lugar mesmo que isso pudesse significar o abandono de quem fosse no segundo posto e o do líder – que, neste caso, era Sebastian Vettel, que venceu a corrida.

“Garantidamente, teria id com tudo. A cem por cento. Eu teria ido. Há um intervalo, estamos a acabar em segundo de qualquer forma, se abusarmos acabamos em segundo”, afirmou à «Sky Sports» Ricciardo sem reservas: “É a última volta, é para ganhar, temos de ir. Tu tens de ir.” E se correr? “Vão os dois para fora.”

Ricciardo não pôde chegar ao fim da corrida no segundo lugar, pois logo à segunda volta ficou fora de prova com problemas no Red Bull. Também não sabe se chegara à frente, mas o australiano garante que se tivesse chegado não ficaria por ali.

“Eu não sei como terminaria a corrida. Não quero dizer que teria ganho, mas se fosse eu na última volta podem apostar que ei teria ido com tudo”, assumiu.

Bottas tem uma opinião diferente quanto a uma atitude diferente no ataque que fez a Vettel nas últimas voltas: “Revi tudo e se pudesse reviver a situação não faria nada diferente.” “Depois e de fora é fácil dizer Devias ter feito isto, devias ter feito aquilo”, frisou o piloto da Mercedes.

“Analisámos todos os cenários e é praticamente impossível dizer o que teria sido o melhor. Pode-se sempre melhorar em relação a cada corrida e talvez pudéssemos ter pressionado mais o Sebastian a meio da corrida porque tínhamos um bom andamento. Mas o que teria acontecido no final com os pneus é uma interrogação”, explicou Bottas numa citação da «Sy Sports».

Comentários

Veja mais