McLaren: “O carro de 2018 chega em Barcelona”

  • Redação Autoportal
Fernando Alonso (Lusa)
Fernando Alonso (Lusa)

A McLaren só conta ter o MCL33 «no ponto» à quinta prova do calendário, o GP de Espanha, a 13 de maio. Até lá, ainda falta realizar a corrida no Azerbaijão e, entretanto, a equipa de Woking vai ter de contentar-se com o atual monolugar que, mais do que o carro para 2018 é uma evolução do de 2017 com motor Renault.

Em três corridas do Mundial de Fórmula 1, a McLaren só não pontuou com os dois carros no último GP da China – Stoffel Vandoorne foi 13.º. Mas, assim, o MCL33 não só terminou todas as provas como Fernando Alonso já conseguiu 22 pontos. Com os seis do belga, a equipa de Woking está, nesta altura, na frente do pelotão do meio que segue o trio dos favoritos.

Os resultados são animadores, mas ainda obtidos sem a versão final. “O carro de 2018 chega em Barcelona e obviamente aguardamos que seja o carro de que estamos à espera”, afirmou o diretor de corrida da McLaren explicando que o atual carro “é um projeto” que não falhou os objetivos de desempenho, mas falhou os do calendário.

“O carro que teremos em Barcelona devia ter estado na Austrália. Por isso, atualmente estamos a correr com uma evolução do ano passado e não com o carro novo. E este será o carro por que esperamos”, assumiu Eric Boullier em declarações ao «Motorsport.com».

Comentários

Veja mais