Renault avisa Red Bull: “Na Áustria já não estamos cá e vão para a Honda”

  • Redação Autoportal
Carlos Sainz Jr. e Max Verstappen (Reuters)
Carlos Sainz Jr. e Max Verstappen (Reuters)

A Red Bull e a Renault estão a armar um braço de ferro em relação à data para fecharem um acordo no que respeita ao fornecimento dos motores para a próxima época da Fórmula 1.

Em síntese, o que se passa entre a equipa austríaca e a fabricante francesa que já fornece os motores na presente temporada é o seguinte: a Red Bull só quer dar uma resposta no final deste mês por altura do GP da Áustria (1 de julho); a Renault exige uma resposta para bem mais breve depois de o prazo inicial e o seu prolongamento já terem sido ultrapassados – e avisa não estar disposta a esperar mais.

Com motores Renault nos Red Bull e Honda nos Toro Rosso, a equipa principal quer reunir dados sobre ambos do GP do Canadá deste fim de semana, onde a fabricantes já forneceram a nova especificação do motor, e também da próxima corrida: o GP de França, no dia 24 deste mês.

“Obviamente que vamos ter de recolher informação deste fim de semana. E provavelmente do GP de França. E chegar a uma conclusão depois disso”, afirmou o diretor da Red Bull, Christian Horner, numa citação do «Motporsport.com».

Mas o seu homólogo na Renault, Cyril Abiteboul, não aceita essa posição: “Penso que têm toda a informação de que precisam agora. Não vejo por que vão adiar ainda mais a decisão.”

O francês da Renault fala em “adiar mais” por que “pelos regulamentos”, a data limite “era 15 de maio”. “E depois aceitámos alargar isso um pouco tendo em conta 12 anos de boa colaboração”, acrescentou à publicação.

Abiteboul voltou a ser claro: “Passado um certo ponto, a oferta que fizemos, e que eles pediram, cai.” “Foi por Montreal que eles quiseram esperar: pela nossa nova especificação; pela nova especificação da Honda. Eles têm a informação toda, não vejo absolutamente qualquer razão para adiar mais”, concretizou o responsável da Renault adiantando que não esperará pelo intervalo entre França e Áustria: “Não me parece. Simplesmente porque precisamos de fornecer os componentes.”

“Já estamos atrasados e é a Renault a decidir os tempos, não a Red Bull. E nós não conseguiremos esperar por essa data que eles referiram neste fim de semana”, disse Abiteboul sem querer revelar qual é o seu limite: “Eu tenho uma data, eles sabem qual é o dia.” “Mas não estamos a falar da Áustria. Na Áustria não vamos estar cá e eles vão estar a falar diretamente com a Honda”, avisou a Renault dizensdo que a oferta feita “tem de ser aceite nos próximos dias”.

A resposta veio de Helmut Marko, o conselheiro da Red Bull, que se pronunciou quanto a uma resposta a Abiteboul antes do GP de França: “Não vai tê-la.” E, ao «Motorsport.com», confirmou o braço de ferro: “Não posso dizer nada antes da Áustria. Teremos factos de que estamos à espera e queremos estar preparados para tomar a decisão certa.”

Comentários

Veja mais