Rosberg: «Sou um homem, não um hamster»

Nico Rosberg, que pôs um ponto final na carreira após se ter sagrado campeão do mundo de Fórmula 1 em 2016, refere, numa entrevista ao “La Repubblica”, que esta foi a melhor decisão.

O alemão refere-se de forma irónica à sua vida como piloto de Fórmula 1 e sublinha que a decisão permitiu-lhe descobrir outros prazeres da vida, como esqui, algo que não podia fazer enquanto piloto.

“A vida não é apenas andar às voltas todos os dias durante um ano inteiro num monolugar. Sou um homem, não um hamster”, defendeu Rosberg, que passou a dar importância a outros prazeres da vida, antes vetados como piloto de Fórmula 1.

“Descobri que gosto de esquiar, antes não podia fazê-lo. Acabou o meu tempo como piloto de Fórmula 1”, reiterou, negando assim qualquer possibilidade de um eventual regresso.

Partilhar

Comentários

Comments are closed.