GP do Brasil: segurança reforçada após assaltos à mão armada em Interlagos

Manifestantes anti-Dilma tentaram entrar no Palácio do Planalto
Manifestantes anti-Dilma tentaram entrar no Palácio do Planalto. (Lusa/EPA)
partilha

A Polícia Militar (PM) do Brasil anunciou o reforço da segurança na zona de Interlagos depois de um assalto à mão armada na sexta-feira que vitimou elementos da equipa Mercedes.

O assalto aconteceu por voltas das 20h00 locais (mais duas em Portugal Continental) quando homens armados abordaram uma carrinha da Mercedes depois de ter deixado o Autódromo José Carlos Pace e roubaram os ocupantes.

Uma carrinha da Williams que seguia atrás testemunhou o sucedido e uma outra da FIA que também foi abordada escapou de maiores problemas, pois a blindagem do veículo impediu os assaltantes de o travarem.

Perante este cenário, a PM passou fazer rondas periódicas na zona de Interlagos e aumentou o efectivo policial de 500 para 600 elementos para este domingo de Corrida, como refere o «Globoesporte».

O «Motorsport.com» refere um comunicado da FIA a informar que “as autoridades policiais de São Paulo tomaram medidas adicionais” com “reforços significativos até final da prova”.

Comentários

Veja mais