“Sinto-me melhor do ombro, mas cortei o dedo a cozinhar”

  • Redação Autoportal
Jack Miller (Lusa)
Jack Miller (Lusa)

Jack Miller está a fazer um arranque de época muito promissor no ano de estreia com a Pramac tendo levado a Ducati da equipa privada a todos os top 10 do Mundial 2018 de MotoGP.

Além disso, o piloto australiano já obteve uma pole-position (a sua primeira na classe), no GP da Argentina – a segunda prova da temporada onde também conseguiu a melhor classificação da temporada: 4.º lugar.

Miller não deixou que uma lesão no ombro tenha interferido no seu desempenho e se no GP das Américas conseguiu terminar em nono, em Jerez, há duas semanas, foi sexto. E o piloto da Pramac garante que a recuperação continua.

“Sinto-me melhor do ombro do que em Jerez. Tive uma boa semana de treino e mantive-me longe de apuros”, admitiu Miller. Mas confessou também outra coisa; se o cuidado em pista foi prezado, em casa descuidou-se, segundo relata no «MotoGP.com» com uma curgete: “Cortei o dedo a cozinhar. Mas com o resto está tudo bem.”

VEJA TAMBÉM:

Comentários

Veja mais