MotoGP: choque Rossi-Márquez já vai num choque Yamaha-Honda

  • Pedro Calhau
O acidente entre Márquez e Rossi no GP da Argentina

A dimensão do embate entre Marc Márquez e Valentino Rossi no GP da Argentina de MotoGP não foi pequena e o choque já se estendeu às respetivas equipas. Honda e Yamaha manifestam apoio aos argumentos dos seus pilotos e o caso maior que marcou o fim de semana da categoria rainha do motociclismo prolonga-se para lá de uma corrida que já tinha deixado num segundo plano.

O choque entre Márquez foi o culminar de uma corrida em que o espanhol esteve no centro das atenções devido a uma condução repleta de incidentes envolvendo outros pilotos que não apenas Rossi. O campeão do mundo revelou, por exemplo, ter pedido desculpa a Aleix Espargaró e as imagens da tentativa de se desculpar também ao italiano na box da Yamaha foram públicas.

As imagens mostram que na box da Yamaha não quiseram receber os homens da Honda. Mais tarde. Valentino Rossi fez duras críticas à condução de Márquez afirmando mesmo que tem “medo” quando o espanhol está por perto e que ele está a “destruir” o desporto.

Márquez defendeu-se reconhecendo que cometeu erros, mas dando explicações para o seu comportamento (e da moto) em pista. E refutou as palavras de Rossi garantindo que não faz caso do que diz o italiano lembrando que «Il Dottore» também tem um registo na competição...

As posições divergentes foram agora reforçadas pelas entradas das duas equipas japonesas na discussão; cada uma delas dando força ao seu piloto. O diretor da Honda considera que se está a empolar o caso e lamenta o sucedido como um incidente de corrida: “Lamentamos sinceramente o que aconteceu. Por outro lado, não pensamos que [Márquez] estivesse fora de controlo. Quero dizer, houve um incidente de corrida, a pista estava escorregadia, traiçoeira e aconteceu.”

Nestas declarações ao «Crash.net», Alberto Puig compreende a irritação dos adversários, mas afirma que é uma situação que faz parte do desporto: “É claro que, como um antigo piloto, eu compreendo o Valentino e a Yamaha. Eles estão irritados com a situação. Mas isto pode acontecer a todos nós muitas vezes na história das corridas.”

A Yamaha discorda desta normalidade e o diretor da equipa considera que a ação de Márquez no choque com Rossi “é totalmente inaceitável”. “Foi o número X de muitas ações que foram inaceitáveis durante o fim de semana”, afirmou Lin Jarvis .

“Tivemos situações nos treinos livres quando ele [Marquez] por pocuo não acertou no Maverick [Viñales] numa ocasião. Houve vários outros incidentes contra outros pilotos – não dos nossos, mas outros – no fim de semana. Na corrida, houve um grande com o Aleix [Espargaró]. Houve outro com o [Takaaki] Nakagami e depois com outros. Finalmente, ele atirou o Valentino para fora da pista. É simplesmente inaceitável: ponto final”, considerou Jarvis ao «Crash.net.».

O caso que já envolve não só os pilotos, mas as duas rivais japonesas ao seu mais alto nível no MotoGP parece estar longe de ficar pacificado, pois o diretor da Yamaha revelou que pediu ações à Direção de Corrida: “Pedimos que ajam no sentido de fazerem o que puderem para tentar corrigir o comportamento dele. O seu comportamento mostra uma total falta de respeito para com qualquer outro competidor em pista.”

VEJA TAMBÉM:

Comentários

Veja mais