Mário Patrão sobre o Dakar: «Está tudo um caos»

A oitava etapa do Dakar2017, que ligou a cidade boliviana de Uyuni à argentina Jujuy, voltou a ser um pesadelo para os pilotos devido às condições climatéricas.

A especial foi encurtada devido à forte chuva que levou ao excesso de caudal de um rio. Face ao imprevisto, os 492 quilómetros cronometrados foram reduzidos em 72 quilómetros, separados em duas partes, de 174 e 246, respetivamente.

A forte intempérie que se verificou causou alguns deslizamentos de terras, o que deixou população e concorrentes em dificuldades, obrigando mesmo à anulação da próxima etapa, a nona, para reagrupamento.

Um dos pilotos que viu de perto o caos que se instalou foi Mário Patrão. “A equipa chegou toda bem ao final sem problemas, isso foi o mais importante. As condições climatéricas estão bastante difíceis na zona, a organização está a tomar medidas. Está tudo um caos”, contou.

O piloto de Seia procura nesta altura regressar ao top20 (é 21º) e promete não desistir. “Estamos no 21.° lugar da classificação geral, vamos procurar subir o máximo possível nos próximos dias deste que está a ser um #dakarrally bastante imprevisível”, realçou.

Confira AQUI os resultados da oitava etapa e da GERAL do Dakar2017.

Partilhar

Comentários

Comments are closed.