Billy Monger já pensa em guiar, recolha de fundos duplicou meta num dia

Billy Monger está melhor. E a solidariedade para com o jovem piloto de 17 anos cresce ao ponto de em um dia a quantidade de fundos angariados ter dobrado o valor pedido. Graças à ajuda dos anónimos e daqueles que são famosos no desporto motorizado e que tornam mais conhecida esta corrente de solidariedade.

Entre eles estão, por exemplo (de forma mais recente), o antigo campeão do mundo de Fórmula 1 Jenson Button, ou o português António Félix da Costa.

Billy Monger está a corresponder a esta ajuda recuperando. O jovem piloto britânico já acordou do coma induzido em que ficou depois de uma operação em que teve de amputar as pernas abaixo do joelho. Billy acordou e reagiu querendo voltar a guiar.

«Tivemos momentos realmente positivos. O Billy estava a respirar sem assistência e a conversar até certo nível», contou Steve Hunter à «Autosport». O diretor da equipa de Billy revelou ainda que como o jovem piloto reagiu à sua adversidade: «Ele está ciente das suas lesões e ficou, de forma excecional, otimista com a situação. Ele já pensou em como vai usar uma embraiagem com as mãos no volante de um carro. Este é o Billy.»

«Ele tem um longo caminho pela frente e vai passar por algumas dificuldades, mas tenho a certeza de que, com a personalidade que tem, irá superar tudo», assegurou Hunter, diretor da JHR Developments, que encetou juntamente com a família de Billy uma campanha de angariação de fundos que pedia 260 mil libras (cerca de 310 mil euros) para ajudar o jovem na sua recuperação.

Em um dia, o valor angariado já é mais do dobro e está [à hora da redação deste artigo] nas 533 mil libras (cerca de 635 mil euros) em sequência de uma campanha que desde início se viu abraçado pelos nomes mais famosos do desporto motorizado – como mostrámos na véspera – como as equipas ou os pilotos de Fórmula 1.

A corrente pelo mundo do desporto motorizado não parou e seguiram-se muitos mais. Jenson Button foi um deles; que contribuiu e apelou à contribuição.

O piloto inglês terá contribuído com 15 mil libras (cerca de 18 mil euros), segundo noticia o «The Telegraph». António Félix da Costa também contribuiu e apelou à contribuição. E mostrou orgulho pelo apoio dado a Billy Monger pelo seu mundo, o do desporto motorizado, a um dos seus pares.

A longa lista de solidariedade nas redes sociais já na véspera noticiada continuou a crescer e a nomes como Zak Brown ou Marcus Ericsson ou Pascal Wehrlein, já se juntaram também WIKLL Palmer, Mark Webber, Nelson Piquet Jr. Lewis Hamilton, Dario Franchitti, Timo Scheider, Oliver Jarvis, Ryan Hunter-Reay, ou Kevin Magnussen: ou equipas como a Mercedes-AMG F1. A lista não para de crescer.

Partilhar

Comentários

Comments are closed.