Morte no Brasil: Autódromo Nelson Piquet fechado

A morte de Vanessa Daya, piloto brasileira de motociclismo, comoveu o Brasil, mas as organizações competentes não perdem tempo para luto e trabalham na investigação para apurar as causas do acidente.

A Confederação Brasileira de Automobilismo anunciou a suspensão das atividades no Autódromo Nelson Piquet, em Brasília, onde tudo aconteceu, para que todos os fatores sejam esclarecidos. A pista ficará fechada enquanto uma comissão de especialistas trabalha na análise do local.

O objetivo é, naturalmente, perceber os motivos da queda e se o desfecho final foi inevitável ou as condições de segurança e socorro não eram as adequadas para uma prova oficial, no caso o Campeonato Brasiliense de Motovelocidade.

Para além da pista também os equipamentos de segurança pessoal de Vanessa Daya serão analisados.

A piloto, de 31 anos, não resistiu aos ferimentos sofridos depois de uma queda após uma ultrapassagem, no domingo. A moto saltou e acabou por atingir Daya na capeça, partindo o capacete e provocando uma fratura na face e edema cerebral.

A quarta etapa da Moto 1000 GP, marcada para 28 de julho foi cancelada com este anúncio do fecho do autódromo.

JTF

Siga o Autoportal no Facebook

Partilhar

Comentários

Comments are closed.