Acidentes nas estradas fizeram 738 mortos em 2009

Os acidentes nas estradas portuguesas provocaram 738 vítimas mortais no ano passado, menos cinco por cento do que em 2008, segundo dados provisórios apresentados esta quarta-feira pelo Ministério da Administração Interna.

Os números da Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR), que fez um balanço provisório da sinistralidade do ano passado, indicam que 738 pessoas morreram em Portugal Continental em consequência de acidentes nas estradas, menos 38 que em 2008, quando se registaram 776 vítimas mortais.

Lisboa, com 79 mortos, Setúbal (75), Santarém (74) e Porto (73) foram os distritos com mais vítimas, enquanto Portalegre, com nove, seguido de Bragança, com 10, foram os distritos que registaram menos mortos em 2009.

Os dados da ANSR mostram também que no ano passado se registou uma diminuição dos feridos graves. Ao longo de 2009, ficaram gravemente feridas 2567 pessoas, menos 39 que no ano anterior. Por sua vez, os feridos ligeiros aumentaram ligeiramente, passando de 41 327 em 2008 para 42 284 em 2009.

Os dados provisórios hoje apresentados não englobam o número de acidentes. «As vítimas mortais, feridos graves e ligeiros são obtidos de um dia para o outro através do sistema de antenas e enviados pelas forças de segurança para a ANSR. Já os acidentes são difíceis de enviar com o mínimo de rigor», justificou Paulo Marques, presidente da ANSR.

Questionado sobre o eventual aumento de acidentes, o presidente da ANSR referiu que se tal aconteceu «de forma exagerada é necessário tirar as ilações».

«Mas as políticas que têm vindo a ser implementadas têm como principal objectivo diminuir ou se possível eliminar os acidentes», disse, acrescentando que a tendência tem sido decrescente e que desde 2000 «houve dois anos» em que os sinistros aumentaram.

O presidente da ANSR destacou igualmente que 2009 foi o «melhor ano de sempre em termos de vítimas mortais e feridos graves e o segundo melhor ano de sempre de feridos ligeiros».

Para esta diminuição têm contribuído, segundo Paulo Marques, as melhorias das vias de comunicação, parque automóvel, fiscalização e comportamento dos condutores.

A ANSR também apresentou hoje os dados das Operações de Natal e Ano Novo realizadas pela PSP e GNR, que contabilizam, em conjunto, 27 vítimas mortais e 97 feridos graves.

Partilhar

Comentários

1 Comentário

  1. Miguel Santos on

    Há noticias, que me fazem pensar…
    Ora, aqui está uma bela manobra de diversão, contabiliza-se os que morreram nas estradas, os feridos graves e ligeiros…
    Não vamos contabilizar os feridos graves, que morrem a caminho ou já no proprio hospital…
    Estam todos de parabens por este ano haver menos sinistros, mas tambem com a crise em que Portugal está, só anda de carro quem pode e não quem quer, logo menos carros equivale a menos acidentes…
    Quanto ao parque automovel, cada vez está melhor, visto que os Portugueses, não têm poder de compra, tornam-se peritos nos consertos e conservação das suas viatura, até poderem comprar outro…
    Falam nas melhorias das vias de comunicação, alguem lá nunca deve ter saido do gabinete, quanto mais de Portugal…
    As auto estradas (grande parte) continuam em obras, esburacadas, onduladas, remendadas com lençois de agua para o aquaplanig, ventos cruzados, etc…
    As municipais, há ja paciencia…
    Mas existem estradas municipais que metem as autoestradas a um canto…
    Quanto a fiscalização…
    Sem comentários, para quem felizmente pode conhecer estradas e auto estradas e Policias de outros paises, quando passa a fronteira ri-se…
    Desde carros de Estado em excesso de velocidade, quer em auto estradas e cidades,perguntem ao Sr. Paulo Lucas e Mário Mendes a que velocidade circulavam???
    Quer a carros da brigada, perguntem aos agente que no dia 16 de Dezembro se dispistaram nos Ralis, por excesso de velocidade…
    Patrulhamento e Fiscalização???
    O que estava a brigada a fazer escondida na noite de 27 de Dezembro na rotunda junto ao stand da Porsche na Batalha??? Provavelmente a “patrulhar” a barraca das bifanas e cerveja que estava do outro lado da estrada…
    Com isto tudo, ainda bem que temos sentido de humor…
    Porque com estes relatórios e estatisticas, só da mesmo para rir…