Ferrari Dino: vale mesmo a pena arriscar?

A Ferrari continua indecisa sobre o lançamento de um modelo mais barato que o Califormia T ou o 488 GTB, atualmente os modelos mais “acessíveis” do construtor italiano.

Segundo a “Automotive News Europe”, Sergio Marchionne, o CEO da Ferrari e da FCA, ainda não conseguiu chegar a um consenso com os acionistas sobre o sucessor do Dino, da década de 60.

Na altura, o Dino era o modelo mais barato da Ferrari e o primeiro e único equipado com um motor V6. Foi produzido para homenagear Alfredo Ferrari, filho de Enzo Ferrari mais conhecido como Dino.

O regresso do modelo, que significa um Ferrari mais barato terá como alvo os clientes mais jovens, especialmente na Ásia, embora sem abrir mão das características da Ferrari, como potência, dinâmica e exclusividade.

“Temos de explorar formas de atrair clientes para os valores tradicionais da marca, como estilo, desempenho e o som do motor antes de baixar o preço do nível de entrada para a marca”, justificou Marchionne.

Na prática, o objetivo da marca italiana é aumentar a margem de lucro, ao que não é alheia a possibilidade de ser lançado um SUV, seguindo os passos da Lamborghini, que em 2018 vai apresentar o Urus.

Partilhar

Comentários

Comments are closed.