Nio EP9, o elétrico papa-recordes

O Nio EP9 não se cansa de bater recordes. Primeiro foi em Nurburgring, onde completou uma volta em 7 minutos e 5,12 segundos. Agora o “superelécrico” foi até Circuito das Américas, em Austin, nos Estados Unidos, onde bateu mais dois recordes: o de veículo de produção mais rápido a realizar uma volta à pista, assim como o de automóvel mais rápido a cumprir esse mesmo trajeto sem qualquer intervenção humana.

Os dois feitos vêm ajudar a reafirmar as pretensões da NextEV, que disputa a Fórmula E, de requerer para o seu EP9 o título de automóvel elétrico de condução autónoma mais rápido do mundo.

O tempo alcançado pelo superdesportivo na volta sem condutor, de 2 minutos e 40,33 segundos, foi conseguido com o veículo a atingir a velocidade máxima de 257,4 km/h, colocando-o como o automóvel autónomo a cumprir o trajeto à velocidade mais elevada.

Já com condutor, o Nio EP9 conseguiu como melhor volta ao traçado 2 minutos e 11,33 segundos. A velocidade máxima atingida foi de 273,5 km/h.

O EP9 conta com um conjunto de quatro novos motores elétricos, um por roda, debitando 1 MegaWatt de potência, o que equivale a 1360 cv. Estes são alimentados por duas baterias de iões de lítio arrefecidas indiretamente a água.

Este “superelétrico” é capaz de acelerar de 0 a 200 km/h em 7,1 segundos e de atingir 313 km/h de velocidade máxima, além de ser capaz de gerar 24 mil Newton de força descendente a 240 km/h. Tem 427 km de autonomia e carrega as baterias em 45 minutos.

A produção do Nio EP9 arranca ainda este ano de 2017 com uma edição limitada a seis unidades. Posteriormente, a NextEV prevê lançar um modelo elétrico generalista.

Veja-o em ação:

Partilhar

Comentários

Comments are closed.