Aston Martin Rapide chega no primeiro trimestre de 2010

A Aston Martin divulgou novas imagens do muito «desejado» Rapide. Apresentado na última edição do Salão de Frankfurt, em Setembro passado, o «coupé de quatro portas» da marca britânica chega no final do primeiro trimestre do próximo ano para concorrer com modelos como Maserati Quattroporte e o recém lançado Porsche Panamera.

Apesar dos seus 5,01 metros de comprimento e 1,36 metros de altura, o Rapide conta com uma lotação apenas para quatro ocupantes (os lugares traseiros são individuais) e uma bagageira de 301 litros de capacidade, que pode alcançar os 750 litros mediante o rebatimento dos bancos traseiros.

Para garantir o melhor desempenho dinâmico com o máximo de conforto, conta com suspensão de braços duplos triangulares independentes nas quatro rodas, além de amortecedores auto-adaptativos.

Numa primeira fase, o Rapide apenas estará disponível com um imponente V12 de 6 litros com 477 cavalos de potência. Acoplado a uma caixa automática de seis velocidades, este motor, derivado do utilizado no DBS e DB9, permite uma aceleração dos 0 aos 100 km/h em 5,3 segundos e alcançar os 303 km/h de velocidade máxima.

Com rivais como o Porsche Panamera, Maserati Quattroporte ou as versões mais «elitistas» do Mercedes CLS, a Aston Martin não poupou esforços para dotar o Rapide de um interior requintado e sofisticado, com realce para os revestimentos em pele e madeira, sistema de som de 1000w da Bang & Olufsen, ligações multimédia, sistema de navegação, etc.

A marca britânica ainda não anunciou o preço do Rapide, mas tudo aponta para que seja na ordem dos 180 mil euros, antes de impostos.

Partilhar

Comentários

2 Comentários

  1. Excelente carro, porém, como sempre, no Brasil irá custar muito mais que o dobro (lembrando que impostos+taxas+frete c/ seguro = 100% do valor)! Querem sempre lucrar alto na venda de importados. É muita exploração por um carro que irá desvalorizar muito/ano de uso. Lá na Europa está no preço justo.

  2. Excelente carro, porém, como sempre, no Brasil irá custar muito mais que o dobro (lembrando que impostos+taxas+frete c/ seguro = 100% do valor)! Querem sempre lucrar alto na venda de importados. É muita exploração por um carro que irá desvalorizar muito/ano de uso. Lá na Europa está no preço justo.