Ignis, um crossover por menos de 13 mil euros

É já em abril que chega o Ignis, um crossover compacto da Suzuki que promete dar muito que falar, a começar pelo estilo e pelos preços, que arrancam em 12.042 euros (com campanha de lançamento e financiamento).

Este compacto, com estilo SUV, tem 3,69 metros de comprimento, uma altura ao solo de 180 milímetros, a mesma do Jimny por exemplo, e um estilo muito próprio, diferente de tudo.

Original, o Ignis tem personalidade própria, distinguindo-se pelo seu formato algo “quadrado”, a lembrar modelos como o Samurai e o Jimny, dois ícones da Suzuki, com as rodas posicionadas nos extremos da carroçaria, que lhe conferem um ar dinâmico. Ao vivo o resultado é bem conseguido e promete fazer rodar muitas cabeças.

A capacidade da bagageira varia entre os 260 e os 373 litros através do avança dos bancos traseiros, mas o que mais surpreende é o espaço disponível atrás, onde dois adultos viajam confortavelmente.

Estará disponível com versões de tração dianteira e integral e um motor de 1,2 litros a gasolina com 90cv, que pode ser combinado com o sistema híbrido SHVS (Smart Hybrid Vehicle by Suzuki), que fornece 4cv e permite baixar as emissões de CO2 dos 104 para os 97 g/km.

Esta tecnologia utiliza uma bateria extra de 3kWh de capacidade e de um dispositivo elétrico que apoia o motor a gasolina em aceleração. O carregamento da bateria é feito com a energia que se produz na desaceleração do motor e na travagem.

Estão disponíveis duas caixas de velocidades, uma manual de cinco velocidades de série e uma automática, também de cinco velocidades, denominada AGS (Auto Gear Shift), e dois níveis de equipamento, GLE e GLX.

Na versão de acesso à gama, GLE, de realçar o computador de bordo, os bancos dianteiros aquecidos e écrã táctil, que inclui câmara de visão traseira. A versão GLX acrescenta faróis de LED, sistema de navegação, controlo de velocidade com limitador, ar condicionado automático e arranque sem chave.

Destaque ainda para o equipamento de segurança com a inclusão, de série, de duas câmaras que controlam a distância entre o veículo e outros objetos, para além de “lerem” as formas desses objetos. São, assim, a base para três funções avançadas de segurança: Dual Camera Brake Suport (DCBS), aviso de saída de faixa e alerta de derrapagem.

O DBCS é suportado pelas câmaras e quando o veículo circula a uma velocidade de 5 km/h ou superior, as câmaras detetam veículos, peões ou obstáculos que se encontram na sua frente, o que permite evitar colisões e minimizar os danos em caso de embate, através de avisos sonoros e luminosos e da travagem autónoma.

Em Portugal, o Ignis arranca nos 13.042 euros (com campanha de lançamento de 2.255 euros), que podem descer a 12.042 euros com campanha de financiamento para a versão GLE. A versão GLX acresce 1.779 euros, a caixa automática 915 euros e o sistema híbrido SHVS 455 euros. Já a opção por tração às quatro rodas custa 1.613 euros.

O importador espera vender 100 unidades durante os próximos 12 meses de comercialização.

Preços (PVP com campanha de lançamento e de financiamento):
Ignis 1.2 GLE 2WD: 12.042 euros
Ignis 1.2 GLX 2WD: 13.821 euros
Ignis 1.2 GLX AGS 2WD: 14.736 euros
Ignis 1.2 GLX SHVS 2WD: 14.276 euros
Ignis 1.2 GLE 4WD: 13.655 euros
Ignis 1.2 GLX 4WD: 15.434 euros

Partilhar

Comentários

Comments are closed.