BMW dá luz verde aos clientes para avançarem para as oficinas

  • Redação Autoportal
BMW X5
BMW X5

A BMW informou esta quinta-feira que os veículos com mais de 70 mil quilómetros, entre os quase 2.400 que serão chamados à revisão em Portugal por risco de incêndio, podem dirigir-se a “qualquer ponto de serviço” da rede para verificação preliminar.

“Os clientes que possuam automóveis potencialmente incluídos nesta ação técnica, com uma quilometragem superior a 70.000 quilómetros e que não queiram aguardar a comunicação da marca, podem dirigir-se a qualquer ponto de serviço da rede oficial para verificação preliminar do automóvel”, revelou em comunicado, a BMW.

Em resposta à agência Lusa, fonte oficial da sede da empresa alemã informou, na quarta-feira, que serão contactos “clientes de 2.359 veículos” em Portugal para revisão de um concessionário BMW devido a perigo de incêndio, num total de 324 mil veículos com motor a gasóleo em toda a Europa.

“Não haverá custos para os clientes”, garantiu a mesma fonte, na altura, acrescentando que o processo demora entre uma a três horas, “dependendo se a parte respetiva tem defeito e tem de ser mudada, ou não”.

A chamada dos veículos ocorre depois de uma investigação do fabricante ter revelado um “mau funcionamento do módulo de recirculação dos gases de escape (EGR) que pode, em casos extremos, originar um fogo em alguns modelos BMW com motores a gasóleo”.

“O BMW Group decidiu levar a cabo uma ação de chamada por forma a analisar o módulo EGR nos modelos BMW Série 3, Série 4, Série 5, Série 6, Série 7, X3, X4, X5, X6 com motores diesel de 4 cilindros (produzidos entre abril 2015 e setembro 2016) e motores diesel de 6 cilindros (produzidos entre julho 2012 e junho 2015)”, refere informação oficial.

O fabricante referiu que, em alguns casos, o radiador do módulo EGR pode ter fugas de líquido de refrigeração, que se acumula no módulo EGR.

VEJA TAMBÉM:

Comentários

Veja mais